Capela da Légua

Capela de Nossa senhora da Luz / Capela da Légua
A Capela da Légua tem como orago Nossa Senhora da Luz. Reconstruída certamente no local do da primitiva pequena Capela de 1723, o atual edifício data de 1866, como inscrito na empena recortada da porta, com aumento de torre sineira à direita em 1937, e atual ampliação e requalificação em 1967. D primitivo património subsistem as imagens de barrista regionais de Nossa Senhora da Luz e Santo António de Lisboa, setecentistas. Registam-se como tradição religiosa do lugar da Légua a realização do Cortejo Anual das Pastoras juntando os habitantes dos lugares da Légua e da Presa em torno da Capela da Nossa Senhora da Luz, sendo leiloadas as oferendas para efeitos dos benefícios do local religioso. Tem a sua festa de Nossa Senhora da Luz no terceiro domingo de setembro, referência religiosa do povo desta comunidade, com alegria dos locais e empenho da Irmandade de Nossa Senhora da Luz da Légua que participa e organiza a procissão, digno ato público de Fé.

Cronologia:

Virgem da Conceição do lugar da Légua
hoje dita de Nossa senhora da Luz
século XVIII, barro policromado
1727-05-13 Autos de licença pedidos pelo sargento-mor Luís Dias Aveiro, morador no lugar da Légua, freguesia de Ílhavo, para erigir uma capela com invocação de Nossa Senhora da Conceição em agradecimento por ter sido salvo do perigo de vida que correu aquando do embarque para o Brasil. Contém também autos de licença pedidos pelo suplicante para ser sepultado na capela que construiu (1759). (Arquivo da Universidade de Coimbra - cx. XI, doc. 18).




1758-00-00 Descrita nas informações paroquiais dadas pelo prior de São Salvador de Ílhavo João Martins dos Santos da seguinte forma: "Légua: em muito pouca distancia acima de Cimo de Vila fica o lugar da Légua aonde o mais notável que há é a boa casa de campo do sargento mor Luis Dias Aveiro, natural do mesmo lugar, o qual depois de haver peregrinado pela Ásia e América, estabelecendo casa e casando nesta Comarca do Rio das Mortes da Vila de São João d'El Rei; Em cumprimento dizem de certo voto se transportou para a Pátria, e nela edificou casas muito bastantes, e contigua a elas uma capela de Nossa Senhora da Conceição, comporta principal para a rua e estrada pública e travessa para o interior das casas donde pode ouvir missa quatidiana, e comprando fazendas que formam uma boa quinta para ficar, tendo um capelão gratuito."

1967-11-05 Inauguração, benção e sagração de altar das obras de beneficiação da nova Capela da Légua presidida pelo Sr. Bispo de Aveiro, obras promovidas pelo povo e entusiasmo do capelão Pe. Joaquim Vaz Redondo.

Hugo Cálão