Capela do Espírito Santo de Vale de Ílhavo

Capela do Espírito Santo / Capelas de Vale de Ílhavo


Descrição:



A antiga Igreja de Vale de Ílhavo serve hoje apenas para culto de serviço fúnebre e está implantada em plataforma subida, longitudinalmente em relação à estrada no centro do lugar de Vale de Ílhavo, delimitado por baixo muro de alvenaria, aberto frente à fachada principal. 

Capela do Espírito Santo de Vale de Ílhavo, c. 1900 
Compõe-se de planta rectangular, capela-mor e torre sineira à esquerda com fachadas rebocadas e pintadas de branco com embasamento cor cinza e cunhais a amarelo. A fachada principal tem dois corpos, o principal aberto por portal de verga recta encimado por óculo elíptico e cornija sobre a qual se eleva empena recortada, tendo ao centro pequeno frontão triangular sobreposto por cruz e à direita torre sineira de planta quadrangular de dois registos, o primeiro cego e o segundo marcado pela cornija da frontaria, é aberta por ventanas em arco de volta perfeita. Remate em cornija e cobertura piramidal. Os cunhais são firmados por pináculos. (Nº IPA - PT020110040018)

Cronologia:

Imagem da Santíssima Trindade

 pedra calcária policromada e estofada,século XVI-XVII,
Autor desconhecido, oficina Coimbrã
67 alt x 28 larg x 26 pro
f
século XIV Crê-se que já neste século existiria uma Capela dedicada ao Espírito Santo no lugar de Vale de Ílhavo.


1721-05-30  Descrita nas informações paroquiais dadas pelo prior de São Salvador de Ílhavo José Monteiro de Bastos da seguinte forma: "é também do povo a Ermida do Divino Espírito Santo do Vale de Ílhavo que se anda reedificando, e tem Confraria com mordomos na forma das demais" (AUC, Memórias Paroquiais de 1721, Ílhavo);



1758-00-00 Descrita nas informações paroquiais dadas pelo prior de São Salvador de Ílhavo João Martins dos Santos da seguinte forma: " Tem uma Capela da invocação do Espírito Santo e capelão, que nos domingos e dias santos diz missa ao povo, pgo por ele e apresentado pelo Reverendo Pároco. Há mais outra missa nos mesmos dias que é da Capela instituida pelo defunto Manuel Ribeiro Valente que ao presente administra o alferes Manuel Nunes Aleixo e sua mulher D. Angélica Saraiva de Leão, que primeiro o foi do dito instituidor. Há mais uma imagem de Nossa Srenhora da Paz a que os devotos em certo dia do ano fazem festa.   (ANTT,MPRQ/18/161, Memória paroquial de Ílhavo, Esgueira, vol. 18, nº (J) 17, p. 105 a 146.)
1868-05-07 Requerimento dos habitantes de Vale de Ílhavo pedindo a  reedificação da Capela. 

1870-00-00 Inscrição da data existente na porta principal da Capela, marcando a conclusão dos trabalhos de reedificação.

1956-00-00 Neste ano uma comissão de cristãos convocada e presidida pelo pároco de Ílhavo, Pe. Júlio Tavares Rebimbas, e da qual fazia parte o capelão Pe. António dos Santos, decidiu-se pela construção de uma nova Igreja em Vale de Ílhavo, de acordo com os desejos manifestos do povo.

1970-00-00 Para iniciar a obra, o Sr. Carlos da Silva Valente ofereceu um terreno e a Comissão deu início a campanhas diversas para angariação de fundos.

1971-01-11  O povo de Vale de Ílhavo reunido em Assembleia Geral, decidiu retomar a iniciativa de retomar trabalho de edificação da nova Capela, quase por unanimidade que por razões de ordem pastoral, haviam sido suspensos.

1971-05-17 A 17 Constituíu-se uma nova Comissão responsável pela construção da nova Capela de Vale de Ílhavo. 

1971-09-00 Foi entregue ao arquitecto Vieira de Melo o estudo do ante-projecto que viria a ser inviável pela Comissão. Após entendimento amigável com o referido técnico, os trabalhos foram confiados ao arquitecto ilhavense Pedro Corujo Bernardes. Os cálculos da construção foram realizados pelo engenheiro Ângelo Ramalheira, que viria a falecer antes de ver a obra terminada. O novo projecto, exposto à apreciação pública durante 15 dias e com parecer favorável da Comissão Diocesana de Arte Sacra, foi adoptado como definitivo. 

1973-07-18 Foi entregue a execução da obra ao construtor civil Manuel Carvalho Bernardes, de Aveiro, tendo sido consultados previamente os construtores residentes no lugar. O orçamento inicial e total foi de 966.000$00, com uma cláusula de previa futura rectificação no caso de serem apresentados cálculos invulgares para o betão armado, o que de facto aconteceu.

Virgem da Paz com menino ao colo, segurando em ambas
as mãos uma faixa com a inscrição “Tu és a Rainha da Paz”.
madeira entalhada policromada e dourada, século XX
1973-09-03 Bênção e lançamento da primeira pedra da nova Capela de Vale de Ílhavo, cerimónias a que presidiu o Bispo de Aveiro, D. Manuel de Almeida Trindade. Ao longo de quase três anos, as paredes foram crescendo e o edifício adquiriu as formas definitivas e sóbrias. 

1976-00-00 Remodelação da antiga Capela destruindo-se o primitivo retábulo-mor, retábulos laterais e suprimindo-se a pedra de púlpito, enterrada na mesma localização. 

1976-08-01 Foi inaugurada neste dia a nova Capela dedicada ao Espírito Santo em Vale de Ílhavo.





Hugo Cálão, in jornal "O Ilhavense" de 21 de Julho de 2006